Válvulas antiar. Tire suas dúvidas sobre este tipo de equipamento.

Com a onda de racionamento de água e consumo racional cada vez mais presente em diversos estados brasileiros, algo muito curioso vem sendo percebido pelos condomínios: a presença do ar nas tubulações das concessionárias, que deveriam abastecer com água, apenas, os seus clientes.

Como agora os empreendimentos podem ficar muitas horas sem receber água, fica evidente não apenas a presença do ar na tubulação, mas o registro de sua passagem nos hidrômetros pelo país afora, fazendo com que o consumidor pague por ele. Há locais que escutam, inclusive, “vento” na caixa d´água.

Atualmente, essa cobrança indevida pode causar ainda mais prejuízo ao condomínio. Em diversos estados, quem consumir acima de uma certa média, pode ser sobretaxado.

Por que isso acontece?

Esse ar na rede acontece mais frequentemente quando o sistema fica por muitas horas desabastecido. Quando a água volta aos encanamentos, ela vem “empurrada” pelo ar.

Para resolver esse problema, as concessionárias contam com ventosas, que tem a função de ajudar o ar a sair do sistema antes de chegar aos hidrômetros – mas, em algumas localidades, as ventosas não são o suficiente para barrar o ar.

Válvulas antiar

O equipamento eliminador de ar vai ajudar, principalmente, quem mora mais longe dos reservatórios ou quem mora em locais mais altos. Porém, em condomínios onde a água chegue com pouca pressão, pode não ser uma boa ideia oferecer mais um obstáculo até a caixa d´água.

Em recente reportagem do programa Fantástico, em um teste em laboratório, ficou constatada exatamente essa situação. A  válvula funciona. Porém, por reduzir a pressão da água, pode ocasionar uma diminuição de entrada de água no condomínio, principalmente se estiver com pouca pressão.

É difícil projetar a economia que a instalação desse tipo de aparelho oferece no condomínio, uma vez que a quantidade de ar pela qual o empreendimento paga depende de certas características, como se o empreendimento está afastado de um reservatório ou se está em um local mais alto. Há casos de economia superior a 30%.

Existem hoje no mercado dois tipos de peças para serem usadas de forma a evitar que o condomínio arque com esse custo. As válvulas bloqueadoras e eliminadoras de ar servem a esse propósito, cada uma com as suas características.